PUBLICIDADE

Início » Curiosidades » Conheça as primeiras mulheres da tecnologia
Mulheres na Tecnologia
Mulheres na Tecnologia

Conheça as primeiras mulheres da tecnologia

Condessa de Lovelace e Grace Hopper foram responsáveis por contribuições notáveis no setor.

O mundo da tecnologia já não é mais dominado por homens. Marissa Mayer, do Yahoo!, e Meg Whitman, da HP, estão aí para provar que há espaço suficiente no mercado para a feminilidade.

Mas quem acha que a entrada da força feminina no setor é novidade, se engana.

A história mostra que a tecnologia se desenvolveu graças às contribuições de suas mulheres do início do século 19 e 20. Conheça seus perfis.

Imagem Divulgação
Imagem Divulgação

A primeira programadora

Entre 1842 e 1843 Ada criou notas sobre a máquina analítica de seu marido, que foram republicadas mais de cem anos depois.

A máquina foi reconhecida como primeiro modelo de computador e as anotações da condessa como o primeiro algoritmo especificamente criado para ser implementado em um computador.

Augusta Ada King, conhecida como Condessa de Lovelace, é considerada a primeira programadora da história.

Ela ajudou o marido, Charles Baggage, no desenvolvimento da primeira máquina de cálculo, além de ser responsável pelo algoritmo que poderia ser usado para calcular funções matemáticas.

Lovelace nasceu em 1815 e morreu em 1852. A máquina que ela ajudou a criar não foi construída durante o tempo de vida da condessa. No entanto, em 1982, uma linguagem de programação estruturada ganhou o nome de Ada em sua homenagem.

Imagem Divulgação
Imagem Divulgação

A ‘mãe’ do COBOL

Quase um século depois, Grace Murray Hopper (1906 – 1992), oficial da marinha norte-americana, criou a linguagem de programação Flow-Matic, que serviu de inspiração para o desenvolvimento do COBOL – COmmon Business Oriented Language ou Linguagem Orientada aos Negócios, que funciona principalmente em sistemas comerciais, financeiros e administrativos para empresas e governos.

Em 2011, dados da consultoria Gartner afirmavam que existiam mais de 200 milhões de linhas do COBOL, responsável por mais de 30 milhões de transações por dia.

Na época, 60% a 80% das empresas de todo o mundo dependiam da linguagem para gerir seu negócio. Este percentual não mudou muito nos dias atuais.

Além da imensa contribuição com o Flow-Matic, a analista de sistema ainda foi a primeira a cunhar a palavra ‘bug’ para definir falhas computacionais.

Via Olhar Digital 

Compartilhe...

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Afraneo Galan

Afraneo Galan

Fundador da Lemonblue, atua com internet e marketing digital há mais de 15 anos. Formado em Comunicação Digital, já trabalhou com grandes clientes e portais de conteúdo como G1, Globo.com, Claro, MTV e Oi FM.

Veja também

Assuntos

Buscar notícia

PUBLICIDADE