Imagem Divulgação

Imagem Divulgação

A Microsoft lançou há duas semanas uma versão prévia do Windows 8.1, a atualização do seu sistema operacional mais recente. A empresa implantou vários recursos novos na plataforma e tornou a atualização praticamente obrigatória para quem já tem o Windows 8. Mas vale lembrar que a versão prévia ainda tem muitas falhas e não é indicada para usuários inexperientes.

A primeira coisa que você deve perceber ao instalar o preview do Windows 8.1 em seu computador é uma relativa perda de desempenho e fluidez nas animações e transições de tela. O sistema ainda é mais pesado que o Windows 8, e isso é normal para uma versão de testes.

A segunda coisa é a resposta da Microsoft ao clamor popular: o botão iniciar está de volta à interface desktop do Windows. Mas aí entra uma pegadinha. O botão não abre o menu Iniciar, que ficou marcado na história do sistema operacional até o Windows 7 e leva o usuário de volta para a interface Metro do sistema. Não é exatamente o que os usuários pediam…

Um recurso importante, que fazia muita falta para alguns usuários, finalmente foi implantado. Agora é possível configurar o computador para que quando ele for ligado, ele automaticamente exiba a interface desktop, em vez de passar necessariamente pela nova tela do Windows, que, convenhamos, não é ideal para o uso com o mouse. A opção pode ajudar a alavancar o sistema entre aqueles que não se acostumaram com as novidades do Windows 8.

Além disso, a Microsoft também se esforçou para tornar a transição de interfaces mais lisa, com a opção de manter o mesmo papel de parede nas duas telas.

O usuário a partir de agora também tem mais opções para personalizar sua tela de início, com novas opções de tamanho para os blocos dinâmicos do Windows. Agora é possível configurá-los para os tamanhos pequenos “Pequeno”, “Médio”, “Largo” e “Grande”. Anteriormente, apenas os tamanhos “médio” e “largo” eram aceitos pela plataforma. Além disso também dá para nomear diferentes grupos de aplicativos para organizá-los melhor.

Uma das novidades mais bacanas do novo sistema é o novo recurso multitarefa do sistema, que permite que dois ou mais aplicativos dividam a tela e funcionem ao mesmo tempo, e o usuário define o espaço tomado por cada um. A Microsoft promete que até quatro aplicativos podem ser executados simultaneamente, dependendo do tamanho das telas, quantidade de monitores e resolução.
E a companhia também tornou o Bing uma parte importante da experiência do Windows 8.1, integrando buscas inteligentes ao sistema. Na versão anterior, o software perguntava que tipo de pesquisa você gostaria de fazer; se era um app, um arquivo, uma imagem, ou uma busca online por determinado assunto… agora, uma pesquisa por uma banda, por exemplo, retorna imagens, lista de canções no Xbox Music, um resumo do artigo da Wikipedia, além de arquivos relacionados que você tenha no HD.

A loja de aplicativos para Windows também foi remodelada para facilitar a descoberta de novos apps. Agora ela é dividida em categorias, e apresenta alguns destaques com os melhores e os mais recentes aplicativos. A página de um aplicativo individual também foi melhorada para apresentar uma descrição mais detalhada do conteúdo do software.

O teclado virtual, indicado para quem usa o sistema em tablets, conta agora com melhores sugestões para autocompletar palavras. A pontuação também ficou mais fácil de ser acessada. Basta segurar para que o botão de interrogação e todos os sinais de pontuação surjam na tela para serem selecionados com facilidade.

Via: Olhar Digital