Em evento anual, companhia revela novos recursos para o Maps, Google+, Gmail e mais

Google+

A rede social do Google ganhou roupa nova. Na verdade, ela agora lembra um pouco a interface da Pinterest. No quesito recursos, são muitas as novidades. Algumas da principais: agora dá para fazer videoconferências usando o HangOuts pelo smartphone.

Outra novidade: ajuste automático de fotos e fotos realmente grandes. O ajuste automático promete melhorar cor, contraste e outros componentes da foto. Para quem trabalha com fotografia, agora é possível subir imagens realmente grandes, com 2048 pixels ou mais. Ainda dá para fazer zoom nas imagens.

Comunidades: o Google Plus ressuscitou alguns recursos bacanas das antigas comunidades do Orkut. Um deles é a possiblidade de fixar um tópico para discussão.

Dinheiro pelo gmail
Agora dá para enviar dinheiro usando o Gmail. Ainda na linha da integração dos serviços, o Google juntou a Google Wallet – que já existe nos Estados Unidos – com o Gmail. Assim, os internautas poderão transferir recursos para outras pessoas com apenas um clique em sua conta de email.

Mecanismo de buscas
Uma das maiores novidades veio do mecanismo de buscas do Google. Nas palavras da própria empresa, todos vão ter de repensar as buscas a partir de agora. Basicamente, o buscador ficou ainda mais inteligente. A partir de agora, ele se organiza em torno de repostas, conversas e antecipação. Isso quer dizer que você poderá, por exemplo, fazer uma pergunta para o Google e ele poderá responder e já emendar algum complemento que pareça relevante. Além disso, novamente, a integração está presente.

Será possível, por exemplo, fazer buscas por lugares e marcá-los automaticamente no Google Maps. Caso esses lugares estejam relacionados a um compromisso seu, por exemplo, o Google Now – presente nos smartphones Android e iPhones – poderá te lembrar do compromisso, já calculando previamente o tempo de deslocamento. Todas essas operações serão possíveis por meio de comandos de voz nos computadores que usam o sistema operacional Chrome. Em breve, essa possiblidade deve chegar também para os smartphones Android.

Para finalizar, esse resumo, agora o Google também tem um serviço de streaming de músicas, similar ao Spotify ou o Pandora. O Google Play Music cobra uma mensalidade de cerca de 10 dólares e oferece acesso a música de forma ilimitada. Por enquanto, o serviço ainda não estará disponível no Brasil.

Via: Olhar Digital