Motorola e Google

A divisão Solutions, que oferece sistemas de rádio, pode ter uma valorização das ações de 40% a 60% em um ano

Quando o Google anunciou a compra da divisão de dispositivos móveis da Motorola, por US$ 12,5 bilhões, a primeira impressão era de que a gigante de buscas tinha optado por adquirir apenas a parte mais lucrativa da fabricante. No entanto, analistas consultados pelo jornal Wall Street Journal consideram essa avaliação equivocada, uma vez que a Motorola Solutions – área que não foi adquirida – é a verdadeira fonte de dinheiro da companhia.

Em janeiro deste ano, a Motorola separou suas operações em duas grandes áreas: Mobility (ou mobilidade), que engloba os dispositivos móveis; e Solutions (ou soluções), que fornece sistemas de rádio bidirecionais para comunicação pública, equipamentos para redes wireless e leitores de código de barra.

Agora que a divisão Mobility foi adquirida pelo Google, os analistas da Goldman Sachs estimam que a área Solutions terá mais chances de gerar fluxo de caixa, para expandir os negócios, pagar dívidas e recomprar ações.

O gestor de portfólio de ações Todd Lowenstein, da consultoria de investimentos HighMark Capital Management, prevê que as ações da Motorola Solutions terão uma valorização de 40% a 60%, em um ano, por conta da separação da área de mobilidade.

Para 2011, a divisão Solutions projeta um lucro de US$ 964 milhões, ou US$ 2,49 por ação, com um faturamento de US$ 8,3 bilhões. Além disso, a empresa mantém US$ 4,5 bilhões em caixa.

A explicação para esse sucesso, de acordo com o presidente da Motorola Solutions, Greg Brown, está, principalmente, relacionado à demanda do governo. “Quando os orçamentos públicos são desafiados [por conta da crise], nossos clientes buscam a tecnologia”, cita Brown. “Eles têm tentado fazer mais com menos, o que nos favorece”, acrescenta.

Fonte: Olhardigital