logo-orkut.jpg

O Google foi condenado por um juiz do Mato Grosso a pagar 10 mil reais a uma mulher de Cuiabá, que foi ofendida em uma comunidade do Orkut.

O juiz titular do Juizado Especial Cível de Cuiabá, Yale Mendes, conta que o processo alega danos morais devido a criação de uma comunidade chamada “A Caloteira”, onde os participantes ofendiam a vítima, acusando-a de promover calotes financeiros.

“Como o Google é o dono da rede social, é o que chamamos de responsabilidade objetiva, já que ele responde pelo Orkut. Isto é o que consideramos um defeito na prestação de serviços”, explica Mendes.

A comunidade, criada com o nome da vítima, ficou dois meses no ar, e foi retirada mediante liminar enviada por Mendes com o requerimento.

A intimação que obriga o Google ao pagamento da multa de 10 mil reais foi enviada no dia 1º de abril. “O Google tem até o dia 21 de abril para responder ou entrar com recurso”, diz o juiz.

Durante a CPI da Pedofilia, na qual o gigante de buscas teve de prestar contas sobre pedofilia no Orkut, o presidente da empresa, Alexandre Hohagen, assumiu o desafio de “limpar” a rede social.

FONTE: IDG Now!