É o caminho mais adequado para quem pretende ter um controle muito melhor e maior conhecimento das técnicas utilizadas na prestação do serviço

Imagem Divulgação

Os fatores que têm influência na otimização de um motor de busca (o chamado Search Engine Optimization, ou simplestemte SEO) estão evoluindo constantemente, exigindo estratégias multi-facetadas que envolvam várias disciplinas e talentos – e, em muitos negócios, vários departamentos. Dados esses fatores, o que é melhor? Contratar ou terceirizar?

Para serem eficientes, especialistas em SEO podem precisar trabalhar com uma equipe de editorial ou de comunicações a fim de criar conteúdo que forneça o serviço pretendido. Eles devem, também, estar envolvidos com a estratégia social da empresa, trabalhar no projeto e no desenvolvimento, na propaganda e outros departamentos e práticas.

Será melhor deixar este trabalho aos cuidados uma agência externa que focada especificamente no SEO ou, caso seu negócio tenha uma presença online significativa, seria melhor você ter um profissional de SEO trabalhando na sua equipe, dedicado integralmente a atender continuamente suas necessidades de SEO?

O quão rápido o SEO evolui?

Uma dúvida que muitas empresas têm envolve a velocidade de evolução das táticas SEO durante os últimos anos. O que já foram consideradas práticas SEO aceitáveis uma vez, agora, tornaram-se práticas inaceitáveis. As mudanças que têm sido incorporadas pela Google durante os últimos dois anos têm sido drásticas e, para a indústria online, devastadoras.

Como disse Ashley Tate, especialista em SEO, em um artigo recente, “as estratégias de SEO passaram por inúmeras evoluções durante o último ano. De atualizações de algoritmos, como Penguin e Panda, até novas restrições de motor de busca em links com spam, os métodos de otimização para obter as melhores classificações nos motores de busca têm evoluído por toda a web”.
Tate não está só. Outros especialistas da indústria de SEO concordam com ela. Entre eles, Havey Peace. Ele conta que “a paisagem do SEO tem mudado de forma dramática durante o último ano e, francamente, tem sido trabalhoso ficar a par de tudo. É absolutamente claro agora que algumas táticas arriscadas que funcionaram nos últimos anos não apenas deixaram de funcionar, como podem, hoje, penalizar seu site e penalizá-lo na classificação”.

Para que foram projetadas as atualizações Google Panda e Penguin?

Em pouco mais de um ano, a Google implementou mais de 500 atualizações. As duas maiores são as muito discutidas e muito odiadas Panda (liberada em fevereiro de 2011) e, mais recentemente, a atualização Penguin (liberada em maio de 2012).

As atualizações da Google ocorrem tanto que os especialistas em SEO, muitas vezes, percebem uma queda no tráfego em conjunto com o período em que a mudança foi implementada para ajudar a explicar os ganhos e perdas. O site SEOMoz, cobre as mudanças de algoritmo para esses propósitos específicos.

Segundo ele, a atualização Panda foi implementada para reduzir as classificações do motor de busca para sites que não possuem um propósito ou serviço útil para o usuário final. Conhecidos como fazendas de conteúdo, esses sites, muitas vezes, copiam o conteúdo de outras páginas ou geram conteúdo utilizando material de preenchimento – isso é, texto suficiente sobre qualquer assunto para obter um acesso através dos motores de busca, mas não suficiente para ser útil para qualquer pessoa buscando por informações específicas sobre algum assunto.

O resultado final do Panda é bom para qualquer um que utilize motores de busca para realizar buscas na internet e, com o tempo, será bom para as práticas de SEO, que foram, naquela altura, centradas novamente na produção de conteúdo relevante e de qualidade para atrair uma comunidade, em vez de seduzi-la com conteúdo falso e sem utilidade.

A atualização Penguin, por outro lado, teve como objetivo o que a Google chamou de “webspam”. “A mudança diminui a classificação para páginas que acreditamos violar as diretrizes de qualidade existentes da Google”, diz a equipe do buscador.

A Penguin penalizou sites que utilizaram táticas que, mesmo antes da atualização, foram consideradas “trapaça”, tais como o preenchimento de palavras-chave. Ela também penalizou técnicas menos óbvias tais como a “incorporação de endereços” – a tática de utilizar grandes números de endereços de saída irrelevantes em uma página de conteúdo.

Páginas que usam táticas legítimas de SEO não têm nada para temer, de acordo com a Google, mas aquelas que estejam envolvidas de forma ativa em táticas de webspam para o propósito de manipular os resultados do motor de busca são as que mais notarão a diferença.

Será que a empresa de SEO que você acabou de contratar trapaceia?

O termo “empresas de serviço de SEO” resulta em milhões de resultados no Google, enquanto “opiniões sobre empresas SEO” em outros tantos. Encontrar uma empresa de SEO competente e confiável não é uma tarefa fácil, dado o número de empresas de SEO relâmpago e o fato de que não existe nenhum padrão SEO de indústria aos quais as empresas de SEO possam aderir.

Muitas empresas de SEO têm a prática de garantir a atribuição dos melhores resultados de busca. Isto pode ser alcançado por apenas dois meios. Um deles envolve a tática de fornecer conteúdo de alta qualidade e utilizar técnicas SEO legítimas. O outro, táticas SEO de trapaça. Muitas empresas não têm ciência do que a empresa de SEO está fazendo com suas páginas a fim de que elas alcancem tais objetivos ou, caso estejam cientes, enão tem a menor ideia se tais técnicas são consideradas trapaças pelo Google – ou que tais técnicas possam vir a ser consideradas em uma próxima atualização.

O que é SEO em 2012?

Ficar a par do SEO não é como ficar a par das mudanças em um sistema operacional – é necessário um tratamento sério e uma constante atenção de um profissional de SEO que esteja ciente dos últimos aspectos do mercado online em relação ao SEO. Por exemplo, a Google está trabalhando agora para substituir ou desvalorizar o uso do “texto âncora” e, em vez de encorajar o que ela chama de “relevância de nicho/conteúdo ao ligar sites” que determina principalmente a relevância de um endereço que ajuda a dizer se um site está fornecendo um serviço, produto ou informação de forma precisa sobre um assunto pesquisado.

Então, o que as técnicas SEO honestas são hoje em dia? Como mencionado acima, muitas tecnologias e departamentos estão envolvidos agora no processo contínuo do SEO. Tarefas que costumavam ser ligadas ao desenvolvedor web ou designer, tais como o tempo que leva para que uma página seja carregada, o desempenho de um site ou o design, layout e localização do sistema de navegação e a paginação de um website, estão ligadas ao SEO. Outras coisas, tais como a qualidade do conteúdo em um site, a forma como tal conteúdo é formatado, a utilização de subdomínios e conteúdo entre domínios ou até mesmo a experiência de usuário e a usabilidade de um site, também estão incluídas em um plano SEO eficiente.

Integração social e o SEO

No ano passado, o SEO para redes sociais ainda estava dando seus primeiros passos, mas hoje ele é uma parte importante da caixa de ferramentas do SEO.

O uso de redes sociais e do que é chamado de “integração social” – o quão bem sua empresa integra as redes sociais em seu site principal – é cada vez mais importante para o SEO. Ele envolve vários aspectos do SEO, incluindo o comércio eletrônico, o SEO internacional, local e móvel, como também o domínio do uso de sites de redes sociais para vender para, e não isolar, certo público. Assim como grande parte das empresas acordou para a realidade da necessidade de uma presença online na década de 90, as empresas de hoje estão começando a compreender o real valor de possuir uma conta no Twitter, Facebook e Google+.

O Google Places e o Yahoo Local também se tornaram muito importantes para o SEO, à medida que são reconhecidos como locais onde endereços legítimos para um site de uma empresa podem ser obtidos, como também as opiniões dos clientes e os comentários. Técnicas trapaceiras tais como “preenchimento de opiniões” já estão sendo utilizadas por algumas empresas SEO – uma prática que possivelmente será encarada com mais seriedade à medida que a relevância social continue a crescer.

Novas técnicas de SEO estão aparecendo de forma regular, tais como o uso de tags alternativas bem escritas para imagens – importante para a inclusão nos resultados de busca do Google Imagens – e o LSI (índice de semântica latente) – uma técnica que o Google está integrando em seu algoritmo. Ela dá pontos extras de conteúdo (e uma melhor classificação) por utilizar termos relacionados diferentes da palavra chave sendo buscada dentro do conteúdo de uma página. Se um site possui termos em específico tal como “papel de parede” junto com outros termos como “tinta”, “faça você mesmo” e “removedor de papel de parede”, ele será recompensado pelo Google. Se, contudo, a página utilizar o mesmo termo, ou partes do termo, repetidas vezes no conteúdo, a página será penalizada.

Porque é melhor ter um SEO dentro da empresa

Toda essa informação pode ser assustadora, mas é por isso que ter um cargo de SEO na equipe interna é, muitas vezes, o melhor para uma empresa que dependa de sua presença na internet para vendas e marketing. Ao ter alguém o qual o único foco é o SEO, ele ou ela pode utilizar o tempo que for necessário para ficar a par das últimas técnicas e trabalhar com tais técnicas em vários departamentos da empresa para incorporar (ou remover) as táticas de SEO no site.

Além disso, a empresa tem um controle muito melhor (e conhecimento) de quais técnicas estão sendo utilizadas se especialista de SEO for interno. O salário de um especialista do setor de SEO deve girar em torno do uso ético de práticas SEO legítimas para aumentar a classificação dos resultados de busca de uma página.

Via: IDGNOW